Saiba quais cuidados devem ser tomados após o transplante capilar

A técnica de transplante capilar tem se tornado cada vez mais comum entre homens e mulheres que desejam acabar de vez com a calvície progressiva. De acordo com a Associação Brasileira da Cirurgia de Restauração Capilar (ABCRC), no Brasil 85% dos procedimentos são realizados em homens, enquanto que 15% em mulheres. Nesta técnica, um pouco de cabelo é retirado do couro cabeludo atrás da cabeça (área doadora) e é implantado fio por fio na área sem cabelo (receptora).
O cirurgião plástico da Clínica Costa Daher, Dr. Cesar Daher, explica que o pós-operatório é bem tranquilo e geralmente o paciente retorna às atividades do dia a dia em uma semana. Mas quem recorre a essa cirurgia deve ter cuidados especiais para obter bons resultados, como por exemplo:

  • nos primeiros 15 dias, o couro cabeludo deve ser lavado com cuidado usando shampoo neutro;
  • não se expor ao sol por 30 dias, em média;
  • evitar entrar em piscinas por três semanas;
  • não pintar ou usar produtos químicos nos cabelos por 30 dias;
  • às vezes recomenda-se o uso de Laser de Baixa Voltagem para otimizar o tratamento e melhorar o resultado final.

O cirurgião plástico explica que geralmente o transplante não provoca reações alérgicas. O que acontece quando o paciente não segue as orientações do especialista é que alguns fios não se fixam completamente, o que ocasiona a perda de resultado. Neste momento o cirurgião pode indicar um novo transplante capilar ou fazer algum outro tratamento de manutenção, com medicamentos tópicos ou sistêmicos.
O ideal é que os retornos ao consultório sejam mensais, até que o paciente complete um ano de pós-operatório. “Quando bem cuidado e obedecendo as orientações médicas, os resultados são melhores”, afirma o Dr. Cesar Daher.

A cirurgia

Cada sessão implanta até 5 mil unidade foliculares, sendo que uma unidade folicular reúne de um a quatro fios. O procedimento é realizado em clínica especializada, que tenha todos os equipamentos de segurança necessários, sob anestesia local e sedação, com acompanhamento do médico anestesista. Pode ser realizado por meio das técnicas FUE ou FUT, o que será definido de acordo com a solicitação do paciente e, sobretudo, de acordo com as possibilidades, avaliadas pelo especialista.
Técnica da Extração de Unidades Foliculares (FUE): retira a quantidade de folículos sem precisar cortar com o bisturi, portanto não são necessários pontos de sutura e não deixa cicatriz. Os furos, que são muito pequenos, se fecham em poucos dias.
Técnica da Unidade Folicular (FUT): remove uma faixa do couro cabeludo por meio de incisões com o bisturi. Como não exige que os fios sejam raspados, o resultado é uma pequena cicatriz linear e totalmente camuflável pelos cabelos, com pouco mais de 1 cm de comprimento.

Calvície

Há quem diga que a falta de cabelo é consequência da deficiência de vitaminas, da má circulação no couro cabeludo, de capas ou até mesmo o uso recorrente de chapéu. Mas, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), todas essas teorias já foram desmistificadas.
Na verdade, estudos realizados em pessoas calvas e não calvas mostram que aqueles com perda de cabelo apresentam uma quantidade alta de uma substância chamada di-hidrotestosterona (DHT), um hormônio produzido a partir da testosterona. Quando essa substância atinge o couro cabeludo, acontece a ação de uma enzima que provoca a morte ou reduz a velocidade das células que promovem o crescimento dos fios.
Como consequência, os fios vão se tornando cada vez mais finos, curtos e despigmentados. Com o tempo, acontece a atrofia e morte dos folículos na área central, já que as laterais são imunes à ação do DHT. A testosterona é um hormônio predominantemente masculino, por isso a calvície é mais comum nos homens.
 

Conheça o Dr Cesar Daher

O cirurgião plástico é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP); membro da Associação Brasileira da Cirurgia de Restauração Capilar (ABCRC); membro da American Society of Plastic Surgeons (ASPS); coordenador do Departamento de Eventos Científicos Regional Centro-Oeste; e preceptor do programa de especialização em Cirurgia Plástica do Hospital Daher Lago Sul, Brasília-DF.

Sobre a Clínica

A Clínica Costa Daher está localizada no Centro Médico Lúcio Costa, na SGAS 610/611 Sul. A clínica foi inaugurada em março de 2016 e conta com 100 m2, distribuídos entre recepção, consultórios, administração e sala de procedimentos. No local, são oferecidos atendimentos clínico, cirúrgico e procedimentos estéticos. A nova clínica é a realização de um sonho e foi planejada com foco no conforto do paciente, em primeiro lugar. O objetivo principal é fazer com que ele se sinta dentro da própria casa.
Na Dermatologia Estética: Laser, Peelings Químicos, Preenchimento, Toxina Botulínica Tipo A, Sculptra.
Na Dermatologia Cirúrgica: Biópsia, Cauterização Química, Curetagem e Eletrocauterização e Excisão Cirúrgica.
 

Confira nossas últimas notícias